Ekonomio
Now Reading
Jellyweek 2013: Brasil participa da organização do movimento
0

Jellyweek 2013: Brasil participa da organização do movimento

by Anderson Costa04/01/2013

jellyweek1

Falamos um pouco do movimento Jelly no ano passado. Contextualizando rapidamente para quem não conhece é uma maneira de coworking “caseira”, onde por um período ou em definitivo você não precisa ter um espaço dedicado para praticar coworking. Basta chamar quem quiser e oferecer sua empresa, sua casa ou mesmo um café vizinho. E virou um evento anual a celebração disso, a Jellyweek.

Em 2013 a semana Jellyweek acontece de 14 a 20 de janeiro. Se você quiser participar basta bolar um evento, registrá-lo no mapa colaborativo e começar a conversar com diversas comunidades globais. Acontecerão algumas conversas entre países e troca de conhecimento. Além disso muitos espaços de coworking entram no espírito abrindo suas portas gratuitamente por um período.

Como estamos falando de coworking é natural que a Jellyweek tenha uma vertente forte voltada para a colaboração. Falamos de um evento global, uma continuidade do que foi estimulado no ano passado. E o Brasil passa de participante a colaborador na co-criação do evento. Lembram da Leila Miranda e de sua colcha colaborativa? A ideia da Leila foi tão bem recebida pela comunidade Jelly que ela passou boa parte do ano passado rodando a Europa mostrando o resultado do trabalho, e agora ela passa a ser uma das agitadoras da Jellyweek jutamente com a criadora do movimento, a alemã Anni Roolf e boa parte da comunidade que participou do evento no ano passado.

Leila demonstrando a colcha criada em 2012. Foto: Stefano Borghi

Leila demonstrando a colcha criada em 2012. Foto: Stefano Borghi

Neste ano o grupo agitador quer deixar as iniciativas mais em evidência para estimular a troca de conhecimentos, mas sem amarras. Todas as iniciativas são livres e voluntárias. Inclusive conhecimentos incomuns poderiam se cruzar. “Queremos integrar redes totalmente diferentes. Grupos hackers com artistas, por exemplo”, disse Anni ao blog da Deskwanted.

“O grupo está mais animado, mais experiente. A ideia da Jellyweek é colaboração global e local, certo? Então, quanto mais em contato as pessoas estiverem, quanto mais amizade fizerem, mais o evento atinge o seu objetivo. O nosso papel é muito esse, de ajudar nesses contatos, sacar quem pode ser mais amigo de quem”, disse Leila em um papo que tivemos. Ela está animada também com sua nova iniciativa para a Jellyweek, uma semana de mini eventos na Moleque de Ideias com o foco em conhecimento culinário.

Eu percebo que a Jellyweek se tornou um guarda-chuva mais forte para essa vertente de economia colaborativa e sustentabilidade que o coworking pode estimular.  Para quem se interessa no assunto é importante acompanhar a Jellyweek, as discussões do grupo e as atividades geradas. É uma oportunidade bacana de conversa global com uma comunidade extremamente aberta.

What's your reaction?
WOW!
0%
MEH.
0%
About The Author
Anderson Costa
Anderson Costa
Redator e consultor em comunicação, 34 anos. Trabalha com um notebook e smartphone onde for, além de fones de ouvido extra-reforçados. É o idealizador do Movebla, dono, editor, o cara que escreve, o cara que faz tudo.